marca-artistas-do-cerrado.jpg

Quem vive em Chapada do Guimarães já pôde vislumbrar esse ícone do cerrado, em forma de flor, o “Pepalantus” conhecido também, como Sempre-Viva Chuveirinho, entre outras variações, catalogadas em até 400 espécies, foi o que inspirou toda a identidade visual do projeto.

Pensando nisso, a exposição ARTISTAS DO CERRADO chega com a proposta de mostrar toda essa diversidade pelo olhar que cada artista tem, em relação ao cerrado. Com isso, foi possível reunir 14 nomes, no espaço cultural Casa di Rose, em Chapada dos Guimarães, com abertura marcada para o dia 13 de fevereiro das 14h às 20h e vai até o dia 04 de abril. O público também vai poder conferir a exposição através de um tour virtual.

O projeto foi idealizado pela produtora cultural , publicitária e proprietária do Centro Cultural “Casa di Rose”, Roseli Carnaíba e a curadoria é da  artista visual Ruth Albernaz que conceituou a concepção da exposição, criada para oportunizar aos artistas de Chapada do Guimarães, mostrar a qualidade de seus trabalhos e a forma de como eles se comunicam com o cerrado, através da arte. 
 

Artistas