marca-entrelaços.jpg

A Exposição de artes visuais intitulada “Entrelaços” foi aprovada pela Lei Aldir Blanc e propõe mostrar o resultado poético e criativo da produção artística de Ângela Godinho e Fabrícia Campello, mãe e filha, realizada especialmente durante a pandemia da COVID-19. A integração do trabalho feito há quatro mãos, onde as técnicas e estilos se misturam, busca uma linguagem em comum: a forma como abordam as temáticas, como a natureza as inspira e como a intimidade feminina se entrelaça. E revelam uma tríade inspiradora: a força da relação entre elas - mulheres, mãe e filha, a arte e a beleza da região de Chapada dos Guimarães.

 

A Exposição tem como objetivo provocar uma identificação estética do público com a arte produzida na cidade, proporcionando a qualificação e aprimoramento do olhar artístico da comunidade local, que não costuma ter acesso a exposições de arte e tem carência de se identificar esteticamente com uma produção artística. O projeto expositivo atende também ao público de Cuiabá e região que frequenta a cidade aos finais de semana.

 

Além da fruição estética, a proposta oferece a mediação educativa e interação com o público, proporcionando acesso a produção criativa, do fazer e do compartilhar arte com as artistas, tanto na forma presencial (no local da exposição física das obras), como através das redes sociais. De uma e outra forma serão realizadas conversas com temáticas relacionadas à criatividade, entremeadas por reflexões acerca do papel da mulher, das relações familiares, da amizade e do olhar estético. A abordagem online pretende promover produção de conhecimento permanente nas redes sociais consolidando o Coletivo de Arte “Nós do Mato” ao qual as artistas pertencem, criando diálogos com o público em geral, sobre o fazer artístico em tempos de isolamento pandêmico.

Artistas